Artigo

Flávio Ricarte - ​Black Friday, sem Fraude

Flávio Ricarte, advogado, sócio da empresa Mais 1 Digital, consultoria e treinamentos em proteção de Dados.

25/10/2021 03:29:54
Reprodução/ Internet

A Black Friday é um evento comercial que ocorre num dia inteiro (sexta-feira) de preços baixos, promovida por empresas e lojas de varejo onde ocorre um aumento significativo no tratamento de dados pessoais, por isso é preciso que as empresas e nós consumidores tenhamos muito cuidado ao escolher por uma oferta. É importante lembrar às empresas que as informações fornecidas pelo consumidor são de titularidade do consumidor e não da empresa, sendo ela controladora dos dados por tempo determinado para cumprir a finalidade específica a qual essas informações foram entregues e ela.

Ainda, é preciso ressaltar que o Brasil é um dos países que mais sofre com ataques hackers no mundo e que poderá sofrer ainda mais nessa época do ano onde o consumidor é bombardeado por promoções e por festas de fim de ano.

Quais cuidados na prática o consumidor/titular deve tomar?

1 – Não clique em links recebidos por e-mail, sms ou whatsapp, o número de links suspeitos aumentará durante o período da Black Friday, vá direto ao site da empresa na qual você almeja consumir;

2 – Não forneça informações além do necessário para efetuar sua compra;

3 – Crie senhas fortes no site da empresa na qual irá consumir utilizando números (1234..), símbolos ($#@%¨) e letras maiúsculas e minúsculas, diferentes da sua senha de e-mail e demais plataformas.

4 – Em caso de promoções exageradas desconfie, o site da empresa pode ter sido invadido e poderá te direcionar para um ambiente inseguro;

5 – Não envie fotos, não anexe sua identidade e biometria em lojas físicas ou virtuais;

6 – Leia os termos e políticas dos sites antes de compartilhar seus dados.
 
Quais cuidados na prática as empresas devem tomar?
 
1 - Aumentar a capacidade de treinamento dos serviços de atendimento ao cliente (SAC);

2 – Efetuar testes e desenvolver soluções tecnológicas para o suporte técnico-profissional e do ambiente da segurança da informação;

3 – Monitorar constantemente as manifestações dos titulares de dados nas redes sociais e demais canais de relacionamento com o cliente;

4 – Aprimorar as soluções tecnológicas para os canais de novos requerimentos do titular de dados;

5 – Treinar a equipe e preparar planos de resposta a incidentes com violação de dados pessoais.
 
Proteção de dados é cosia séria!


Flávio Ricarte
Fonte:



Outras Notícias Relacionadas