Testemunha que flagrou homem esfaqueando caminhoneiro será ouvida em investigação

Edivaldo (detalhe) foi velado em Marília, São Paulo.

19/05/2023 15:23:47
OlharDireto

Edivaldo (detalhe) foi velado em Marília, São Paulo.

Testemunha flagrou o momento em que Reginaldo Ribeiro da Silva Mendes esfaqueava o caminhoneiro Edivaldo Francisco Júnior, de 38 anos, na última quarta-feira (17), na BR-364, na Serra de São Vicente. Conforme a Polícia Civil, a testemunha deverá ser ouvida em breve.

Leia também
Justiça mantém preso caminhoneiro suspeito de matar colega de profissão


“Há uma testemunha presencial que visualizou o suspeito esfaqueando a vítima. Contudo, ainda não foi possível colher o seu depoimento formal, mas foi conversado via telefone com o Investigador de Polícia e com essa autoridade policial (para marcar o depoimento)”, disse o delegado Henrique Madureira Espindola, no auto de prisão em flagrante.

“O suspeito praticou o ato criminoso de forma que dificultou a defesa da vítima, uma vez que esta acabara de sofrer acidente e podendo, até mesmo, estar presa nas ferragens”, diz trecho do documento com data do dia 18 de maio.

Segundo a Polícia Civil, Edivaldo morreu após ser esfaqueado por Reginaldo, também caminhoneiro, e não em decorrência de um acidente de trânsito, como havia sido apontado inicialmente. A causa da morte foi confirmada pela Perícia Oficial de Identificação Técnica (Politec). 

A prisão de Reginaldo aconteceu na noite do mesmo dia do acidente. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de homicídio doloso, qualificado pela impossibilidade de defesa da vítima. Conforme a apuração realizada no local do acidente, o veículo conduzido por Edivaldo e outras duas carretas e a camionete trafegavam sentido Serra de São Vicente a Cuiabá.

Próximo da localidade conhecida como pedreira, no km 346, a vítima teria colidido na grade de proteção da rodovia e na sequência houve colisão com os demais veículos. A equipe policial apurou que o suspeito e a vítima tiveram um desentendimento em decorrência da primeira colisão. O suspeito teria fechado a vítima na rodovia, causando danos na lateral na carreta de Edivaldo. Em seguida, a vítima do homicídio tentou ultrapassar o suspeito e bateu na traseira do veículo e nos demais envolvidos no acidente.

Na sequência ao acidente, o suspeito saiu do seu veículo e desferiu nove facadas na vítima, que a levaram a óbito. Com as colisões entre os veículos, a passageira de uma camionete S10 ficou ferida e foi socorrida a um hospital em Cuiabá.


BEM TV- Tangará da Serra, Afiliada SBT
Fonte: OlharDireto



Outras Notícias Relacionadas